Exames para Covid-19

Mais de um ano após a OMS ter declarado a pandemia de Covid-19, cresceram as opções de testes para o diagnóstico desta infecção, mas a escolha dos exames, como em outras doenças que dispõem de diversos recursos laboratoriais, depende da situação clínica e do objetivo do uso.

Nesta oportunidade, apresentamos as características dos testes para a COVID-19 que o Exame Laboratório disponibiliza. São os Testes que pesquisam diretamente alvos genéticos ou proteicos do Sars-CoV-2 e os Testes indiretos, que detectam os anticorpos.

Para maiores dúvidas fale diretamente com um de nossos Bioquímicos através dos telefones (11) 4538 8040, (11) 4538 8041 e (11) 4487 2002

TESTES DIRETOS – PESQUISA DO VÍRUS SARS-COV-2

RT-PCR para SARS-COV-2
Teste Molecular

RT-PCR em Tempo Real

RNA do Sars-CoV-2

• Raspado (swab) de nasofaringe  + orofaringe

• Pacientes sintomáticos com suspeita de Covid-19. 

• Pessoas assintomáticas expostas a potencial transmissão. 

• Pessoas que realizarão alguma atividade que requeira medidas adicionais de prevenção de transmissão, como viagens aéreas, internações hospitalares e cirurgias.

• Do 3º ao 10º dia após o início dos sintomas. 

• Para expostos: A partir do 5º dia após a última exposição. 

• Para prevenção: conforme protocolos institucionais

  • Sensibilidade analítica: 100% 
  • Limite de detecção: 100 cp/mL 
  • Padrão-ouro (as sensibilidades dos outros testes são calculadas em comparação a este) 
  • Sensibilidade clínica: influenciada por múltiplas variáveis.

• É considerado o padrão-ouro para o diagnóstico de Covid-19. 

• Trata-se do método mais sensível e aplicável por mais tempo após o início dos sintomas. 

• Tem sensibilidade equiparável para sintomáticos e assintomáticos. • É o método requerido para a maioria dos protocolos de prevenção de transmissão.

  • A coleta geralmente provoca desconforto e pode ser dificultada em pacientes pouco colaborativos. 
  • A sensibilidade clínica varia de acordo com dia da coleta em relação ao início dos sintomas, tipo de amostra e manifestações clínicas do paciente. 
  • O teste tem valor preditivo negativo decrescente a partir do oitavo dia após o início dos sintomas (redução da carga viral e excreção intermitente). 

Teste rápido de antígeno
para SARS-COV-2

Imunocromatográfico

Antígenos Proteicos de Sars-CoV-2

Raspado (swab ) de nasofaringe.

  • Pacientes sintomáticos com suspeita de Covid-19.
  • Pessoas assintomáticas expostas a potencial transmissão. 
  • Do 3º ao 10º dia após o início dos sintomas.
  • Para expostos:  A partir do 5º dia após a última exposição.

96% em relação à RT-PCR em raspado de naso + orofaringe, em amostras de pessoas com até 7 dias de sintomas.

A partir do 7º dia de sintomas há um ligeiro e progressivo decréscimo.

  • Oferece maior agilidade de resultados, mantendo desempenho satisfatório na fase precoce/aguda  da doença. 
  • Resultados prontos em até 2 horas.
  • É ideal para pacientes sem indicação de hospitalização pois podem realizar a coleta e confirmar o diagnóstico.
  • Em casos com resultado negativo e persistência da suspeita, considerar nova coleta para análise por RT-PCR (não é possível realizar na mesma amostra). 
  • O exame não pode ser feito em outros materiais, tais como saliva e lavados, ou, ainda, em amostras com sangue macroscópico. 
  • Ainda não é aceito, de modo geral, para viagens aéreas

TESTES INDIRETOS - IMUNOLÓGICOS = TESTES SOROLÓGICOS

Anticorpos Totais anti SARS-COV-2

Eletroquimiolumines-cência  (ECLIA)

Anticorpos totais contra a proteína N (Nucleocapsídeo) do SARS-CoV-2, vírus causador da COVID19.

• Pacientes sintomáticos com evolução superior a 14 dias que não tiveram diagnóstico confirmado por PCR • Pessoas com ou sem antecedente de quadro clínico compatível com Covid-19, para avaliar se houve infecção pregressa 

• Indivíduos com histórico de infecção confirmada, para avaliar se houve produção de anticorpos

  • A partir de 14 dias após o início dos sintomas 
  • 21 após exposição de risco
  • 96% em pacientes com doença sintomática confirmada por PCR e, pelo menos, 14 dias de intervalo entre a coleta da PCR e da sorologia.
    • O exame não se aplica, necessária- mente, à avaliação 

    da resposta do organismo à vacina contra a Covid-19. Considerar o tipo de imunógeno presente no composto (vírus inativado, vetor viral ou ácido nucleico indutor de anti-

    corpos anti-spike).

Anticorpos IgG anti SARS-COV-2

Quimioluminescência

Anticorpos IgG contra o domínio RBD da proteína S1, Spike do SARS-COV-2

  • Pacientes sintomáticos com evolução superior a 14 dias que não tiveram diagnóstico confirmado por PCR • Pessoas com ou sem antecedente de quadro clínico compatível com Covid-19, para avaliar se houve infecção pregressa
  • Indivíduos com histórico de infecção confirmada, para avaliar se houve produção de anticorpos

 

  • A partir de 14 dias após o início dos sintomas
  • 21 após exposição de risco
  • 96% em pacientes com doença sintomática confirmada por PCR e, pelo menos, 14 dias de intervalo entre a coleta da PCR e da sorologia.
  • • O exame não se aplica, necessária- mente, à avaliação da resposta do organismo à vacina contra a Covid-19. Considerar o tipo de imunógeno presente no composto (vírus inativado, vetor viral ou ácido nucleico indutor de anticorpos anti-spike).

Anticorpos IgM anti SARS-COV-2

Quimioluminescência

Anticorpos IgM contra o domínio RBD da proteína S1, Spike do SARS-COV-2

• Pacientes sintomáticos com evolução superior a 10 dias que não tiveram diagnóstico confirmado por PCR

•A partir de 10 dias após início dos sintomas

  • 85% em pacientes com doença sintomática confirmada por PCR e, pelo menos, 10 dias de intervalo entre a coleta da PCR e da sorologia

• O exame não se aplica à avaliação da resposta do organismo à vacina contra a Covid-19.

Teste de Neutralização do SARS-COV-2

Enzimaimunoensaio

 Anticorpos contra o domínio de ligação ao receptor (RBD) da proteína S1 do SARS-COV-2 (Simula o potencial de neutralização do vírus SARS-COV2)

    • Útil na avaliação de resposta vacinal

    (A partir de 20 dias após a segunda dose vacinal)

    • Pessoas com antecedente de Covid-19, confirmada ou não, ou com histórico de exposição pregressa, para avaliar a produção de anticorpos neutralizantes (protetores)
  • Para detecção de infecção pregressa: 14 dias após início dos sintomas 
  • Após exposição de risco: 21 dias 
  • Para avaliação de resposta vacinal: 20 dias após a 2ª dose ou 30 dias após dose única.
  •  

97% em pacientes com doença sintomática confirmada por PCR e, pelo menos, 14 dias de intervalo entre a coleta da PCR e da sorologia.

  • A sensibilidade clínica varia conforme o tempo decorrido entre a infecção e a coleta, o tipo de exposição e a gravidade dos sintomas. Cerca de 90% dos indivíduos desenvolvem anticorpos em até 28 dias após a infecção.
  • É possível que níveis altos de anticorpos neutralizantes precisem de mais de 21 dias para se estabelecer, podendo implicar a necessidade de seguimento sorológico.
  • O exame não se aplica, necessariamente, à avaliação da resposta do organismo à vacina anti Covid-19, embora atualmente seja o exame mais indicado para este fim. (A correlação deste teste com a resposta vacinal ainda não é totalmente compreendida).

OBSERVAÇÕES GERAIS

  • Atenção; a sensibilidade clínica varia conforme o tempo decorrido entre o início da infecção e a coleta, o tipo de exposição e a gravidade dos sintomas. Cerca de 90% dos indivíduos desenvolvem anticorpos em até 28 dias após a infecção. 
  • Resultados indeterminados e falso-positivos podem ocorrer eventualmente, (sendo mais frequentes para IgM).
  • Em casos de IgM reagente isoladamente, a elucidação do diagnóstico requer seguimento sorológico. 
  • Pessoas que têm infecção assintomática ou com sintomas leves, mesmo confirmada por PCR, podem levar mais tempo para soroconverter ou nem produzir anticorpos perceptíveis com as técnicas utilizadas.

Tags: Exame de Covid em Itatiba, Teste de Covid em Itatiba, Covid-19 em Itatiba, Exame de Covid-19 em Itatiba, Teste de Covid-19 em Itatiba, Covid, Teste, Tratamento de Covid em Itatiba.